roteiro

 

o gabinete do Dr. Caligari

 

Versão .doc Download

CENA 1

Francis e um homem velho, sentados conversando:

“Os espíritos nos cercam por todos os lados... Eles me afastaram de meu lar, de minha esposa e filhos...”

Passa mocinha:

“Minha noiva...”

“O que eu e ela experimentamos foi ainda mais extraordinário que a história que me contou. Eu lhe contarei...”

“Em Honstenwall, onde eu nasci...”

Aparece a cidade.

“... uma feira circense chegou.”

Apresentação Dr.Caligari.

“E com ela, a nossa desgraça”

 

CENA 2 (ALAN CONVIDA FRANCIS P/ FEIRA)

Alan no quarto chama Francis pela janela. Francis entra:

“Meu amigo, Alan”

Vêem o cartaz da feira.

* VENHAM PARA A FEIRA DE HOLSTENWALL!

Prodígios! Maravilhas! Milagres!

Espetáculos inéditos!

Alan e Francis saem para a feira.

“Venha, Francis! Vamos para a feira!”

 

CENA 3 (CALIGARI X ESCRIVÃO)

Doutor a caminho do escrivão.

“O Escrivão está de péssimo humor hoje”

Doutor dá cartão ao ajudante.

* Cartão DR. Caligari

Escrivão briga e pede para Caligari esperar:

“ESPERE”

Galigari fala da feira:

“Eu gostaria de uma permissão para poder instalar minha feira em sua cidade”

“Que tipo de show vai apresentar?”

“Um sonâmbulo!”

Escrivão sai.

 

CENA 4 (MORTE ESCRIVÃO)

  “Naquela noite, houve o primeiro de uma série de estranhos assassinatos”

Sombra de assassinato.

“E a primeira vítima foi o escrivão”

Homens olhando o corpo. (policiais)

 

CENA 5 (APRESENTAÇAO SONÂMBULO / PROFECIA)

Ambiente da feira.

“Aproximem-se! Venham ver o espetacular CESARE, o sonâmbulo!”

Caligari (sino na mão) anuncia apresentação do sonâmbulo com cartaz:

“Venham! Cesare que esteve adormecido por 25 anos, está prestes a acordar! Não percam!”

Francis e Alan na feira. Entram na tenda.

•  O GABINETE DO DR. CALIGARI

Caligari abre o esquife:

“Acorde Cesare. Eu, Caligari, seu mestre, assim lhe ordeno!”

Cesare abre o olho. Caligari pede para pessoas fazerem perguntas:

“Senhoras e senhores, Cesare conhece todos os segredos! Peçam-lhe para ver o futuro!”

Alan faz pergunta ao sonâmbulo:

“Por quanto tempo mais eu vou viver?”

Sonâmbulo dá a resposta a Alan:

“Seu tempo é curto. Você vai morrer amanhã cedo.”

 

CENA 6 (CORTEJAM MOCINHA)

Francis e Alan saem da tenda e vêem cartaz.

* PROCURA-SE ASSASSINO. Oferece-se recompensa.

A caminho de casa...

Francis e Alan cortejam mocinha.

“Alan, nós dois estamos apaixonados por ela... mas não importa quem ela escolher, continuaremos sendo amigos!”

 

CENA 7 (MORTE ALAN)

NOITE...

Assassinato de Alan.

Sombra da mão do assassino.

(troca de mão e usa faca)

 

CENA 8 (GOVERNANTA)

Governanta dá notícia da morte de Alan:

“Senhor Francis! Senhor Francis! O patrão Alan está morto... ele foi assassinado!”

Francis chora. Vêem o corpo. Lembra da profecia:

“A profecia do sonâmbulo”

 

CENA 9 (FRANCIS CONTA A MOCINHA SOBRE MORTE DO ALAN)

Francis encontra mocinha e conta a ela.

Mocinha se espanta. (arfando)

Francis completa:

“Existe algo terrível aqui entre nós!”

Fala com o pai da mocinha e ele o apóia

“Suas suspeitas do sonâmbulo parecem justas. Eu devo pedir à polícia uma permissão para investiga-lo.”

 

CENA 10 (FALSO ASSASSINO)

E quando as sombras caem nas trevas...

Homem misterioso se escondendo. Flagrante. Gritos:

“Socorro! É Ele! O Assassino!”

Falso assassino foge, mas é capturado por vários homens, resiste, mas vai preso.

Falso assassino é interrogado e confessa que tentou matar a senhora mas não é o assassino:

“É verdade que tentei matar aquela senhora...”

“...imaginando que culpariam novamente o assassino misterioso...”

“... mas eu juro que nada tive a ver com as outras duas mortes, juro por deus!”

 

CENA 11 (PAPINHA)

Caligari dá papinha ao sonâmbulo;

Francis e pai da mocinha batem na porta;

Caligari se explica;

Francis e pai entram e investigam o sonâmbulo;

Pai pede para Caligari acordar sonâmbulo:

“Acorde-o!”

Francis e pai saem da casa de Caligari e ficam sabendo da prisão do falso assassino.

* CAPTURADO O ASSASSINO DE HOLSTENWALL ENQUANTO TENTAVA O 3ºCRIME.

 

CENA 12 (MOCINHA CONHECE CESARE)

Mocinha

Preocupada pela longa ausência de seu pai...

Mocinha procura pai e encontra Caligari:

“Achei que encontraria meu pai, o Dr. Olsen, aqui...”

Caligari a convida para entrar:

“Oh, sim... o Doutor! Não gostaria de entrar e esperar por ele?”

Mocinha conhece Cesare, fica horrorizada e sai correndo.

 

CENA 13

Funeral.

 

CENA 14 (RAPTO MOCINHA / SUICÍDIO SONÂMBULO)

Depois do funeral...

Noite, novamente...

Cesare de preto pela parede vai até a mocinha que está dormindo, levanta faca para matá-la, mas desiste. Ela acorda. Eles lutam. Ela desmaia e ele foge carregando-a.

Francis e pai acordam.

Cesare carrega mocinha (boneca).

Francis e pai percebem que ela sumiu e correm atrás do sonâmbulo.

Cesare larga mocinha no chão desmaiada e foge.

Francis e pai “recolhem” mocinha.

 

(em outro plano)

Suicídio do Cesare. (SOMBRA)

Mocinha acorda e grita:

“CESARE”

 

CENA 15 (DESCOBERTA DO BONECO / FUGA CALIGARI)

Francis vigia Cesare.

“Não pode ter sido Cesare. Eu estive observando-o durante horas, adormecido em seu esquife.”

Policiais conferem se o falso assassino está realmente preso.

“O prisioneiro está a salvo em sua cela?”

“Espero que sim. Deixe-me vê-lo.”

  Policiais vão a casa de Caligari chegar corpo do sonâmbulo.

Caligari tenta proibi-los de entrar:

  “Ele não deve ser perturbado!”

Caligari foge e Francis vai atrás.

 

CENA 16 (FRANCIS CHEGA AO ASILO / LIVRO)

Francis chegar a um asilo e pergunta a 2 médicos:

“Você tem um paciente chamado Caligari?”

Médicos indicam Francis ao diretor do asilo:

  “Apenas o diretor do instituto pode divulgar a identidade de nossos pacientes. Importaria-se em falar com ele?”

Francis se surpreende com o diretor do asilo:

“Mas ele é Caligari.”

 

(Enquanto Caligari dorme)

Francis e médicos lêem livro de Caligari.

* SONAMBULISMO – UM ESTUDO DA UNIVERSIDADE DE UPSALA, PUBLICADO EM 1956.

Um dos médicos ressalta:

“Este sempre foi seu interesse principal.”

Continua leitura do livro:

* O GABINETE DO DR.CALIGARI.

EM 1903, UM MONGE CHAMADO CALIGARI VISITOU UMA PEQUENA CIDADE DO NOROESTE DA ITÁLIA, VIAJANDO COM UM SONÂMBULO CHAMADO CESARE, A QUEM LEVAVA NUM CAIXOTE DE MADEIRA RUSTICA SEMELHANTE A UM ESQUIFE.

ELE ORDENOU AO SONÂMBULO, A QUEM MANTINHA SOB SEU ESTRITO PODER, QUE EXECUTASSE SEUS PLANOS. DURANTE MESES, ELE CAUSOU PELAS CIDADES ONDE PASSOU, UM GRANDE PÂNICO DEVIDO A REPETIDAS OCORRÊNCIAS, DE ASSASSINATOS COMETIDOS SEMPRE SOB AS MESMAS CIRCUNSTÂNCIAS.

 

CENA 17 (FLASH-BACK DIÁRIO)

Francis fecha o livro e abre o diário de Caligari.

(Enquanto Francis lê, acontece um flash-back da chegada do sonâmbulo).

* RELATÓRIO DE CASOS E ANOTAÇÕES

“12 de Março, o sonâmbulo foi admitido no asilo esta manhã!”

Médicos trazem sonâmbulo. Caligari os expulsa e contempla o paciente:

“Finalmente!”

Caligari surta, abraça e beija sonâmbulo:

“Nada vai se opor a meus intentos. Finalmente, poderei me sentir como o próprio Caligari, se este paciente puder obedecer certas ordens que lhe darei subconscientemente, nos poucos períodos em que se mantiver acordado.

Ele poderia ser convencido a matar?”

Loucura do Caligari.

“Eu devo saber... eu me tornarei Caligari.”

  CALIGARI! CALIGARI! CALIGARI!

 

CENA 18 (RECEBENDO SONÂMBULO)

(Volta do flash-back)

Entra médico com corpo do sonâmbulo:

“O sonâmbulo foi encontrado morto no desfiladeiro”

Francis anuncia fim para Caligari:

“O cerco está se fechando DR. CALIGARI.”

Caligari fica furioso e tenta enforcar médico. Médicos colocam camisa de força e levam Caligari.

 

CENA 19 (ASILO / PACIENTES)

No asilo Francis termina de conta a história ao velho:

“Hoje, ele é um louco, vivendo em delírio, trancado em alguma cela”

Francis sai andando no asilo em meio aos outros pacientes, avista Cesare e diz ao velho:

“Aquele é Cesare. Se lhe deixar fazer alguma profecia, você vai morrer!”

Velho faz cara de concha e sai.

Francis avista mocinha sentada, vai até ela e diz:

“Jane, eu te amo! Quando vai se casar comigo?”

Mocinha sem expressão responde:

“Nós, que somos de sangue real, não devemos seguir os desejos de nossos corações.”

Francis avista diretor (Caligari), e parte para cima dele. Pessoas seguram Francis enquanto ele grita:

“Seus tolos, este homem planeja nosso destino! Vamos todos morrer amanhã!”

Médicos colocam camisa de força em Francis que é levado enquanto grita:

 

“Ele é Caligari!”

 

CENA 20 (FINAL)

Depois de prender Francis, diretor (Caligari) conclui:

  “Finalmente reconheço sua obsessão. Ele acredita que eu seja o mítico Caligari. Impressionante! Acho que agora sei como cura-lo.”

 

THE END