Em 2008 quando estava professor de Tecnologias e Poéticas da Música no Curso de DJs da faculdade Anhembi Morumbi - notei que meus aprendizes estavam sempre mexendo em seus inseparáveis laptops (hoje tablets, smartphones e outros 'gadgets' en geral) - alguns com fone de ouvido em plena aula... Pensei a tecnologia separa - a Música, arte coletiva, junta e assim nasceu a lendária Orquestra de Laptopos de São Paulo.

A Orquestra de Laptops foi formada com o objetivo espeifico da realização de experimentos no campo da Música digital, através de improvisações musicais comandadas por partituras gráficas de várias naturezas e complexidades além de outras estratégias poéticas de discurso temporal.

A Geek Orchestra / Orquestra Geek é uma orquestra montada em wi-fi e na nuvem. Sua base é o invisível. É o momento. A janela temporal. Em rede. Esta propicia não somente a sincronicidade dos eventos sonoros, mas também a troca de dados entre máquinas e mentes, acrescentando temporalidades individuais num tempo e objetivo coletivo.

Devoradoras de sonoridades as mais diversas, estas pequenas máquinas digitais, são em si mesmas grandes usinas sonoras ou "orchestras-in-a-box", e, através de variados softwares e interfaces, transformam / transmutam em hiper-instrumentista seu piloto-músico-produtor em tempo real. Liberdade e coletividade.

A Geek Orchestra / Orquestra Geek é também uma homenagem póstuma à finada orquestra sinfônica tradicional e uma ruptura - tipo pontapé no traseiro - com a indigência cultural dos produtos da finada Indústria Cultural que como zumbis teimam em nos assombrar. É, ao mesmo tempo, um convite a que DJs, produtores, aprendizes, pessoas criativas, solitários na maior parte do tempo, que busquem por gregarismo - esta qualidade tão musical.

 

 

1º Encontro :: Plano Piloto

 

Serão propostas 4 peças musicais via partitura planimétrica de complexidade crescente : Half an Idiot, MZ40, E-tea e Celestium.

Apresentação das partituras e discussão das principais peculiaridade em cada uma delas e o grau de complexidade de cada uma delas - endereço para download e outros endereços úteis.

Discussão dos tópicos pertinentes : quantos hiper instrumentistas, devices e gadgets, softwares de comunicação, softwares musicais - é importante que tenha uma grande variedade de softwares tanto de síntese (VSTIs e stand alone), quanto de sequenciamento e playback.

Realização de vários roteiros de improvisação livre - bem simples - para equilíbrio do grupo.

 

 

 

 

 

 

 

REPERTÓRIO

 

 

 

 

Experimentos em "noise music" onde exploramos os limites - sem pudores - do pensamento e do fazer musical. Pode ser acompanhado de vídeo projeções e/ou performances corporais. Uma extensa gama de materiais sonoros totalmente inusitados em direção a um momento de suspensão - uma singularidade - onde algo inexplicável acontece, e que não vamos perder tempo aqui tentando explicá-lo.

 

 

 

Desconstrução temporal do 1º Movimento da famosa "Sinfonia em Sol Menor - opus 40" de Wolfgang Amadeus Mozart. Vários trechos - sob regência de W.Sukorski - são transformados por programas timbrísticos muito especiais que serão propostos aos aprendizes a partir de um arquivo MIDI. A superposição das diversas versões da sinfonia - diferente em cada equipamento, mas com a mesma duração para todos - forman uma "confusão sinfônica" muito bem planejada. Wolf adoraria !!

 

Partitura + Bula

 

 

 

"Lounge" em rítmos complexos (3/8, 7/8, 11/4, 17/8, 13/4) sobre pedal formado por até 8 chaleiras de apito com diversos tipos de chás perfumados sobre pequenas "bocas de fogão elétrico". Cada chaleira apita de acordo com a quantidade de água dentro dela - assim, vários estudos podem ser efetuados tanto do ponto de vista da duração e das reverberações olfativas decorrentes.

Para hiper instrumentistas, 1 hostess feminino e alguma projeção visual. Opcionalmente pode ser servido os chás em pequenos recipientes muito bonitos para alguns dos presentes na platéia....

Partitura + Bula

 

 

Baseado nas proporções geométricas de um corpo humano tal como proposto por Matila Ghyka (46) em seu livro "Biomath the geometry of Art and Life".

Celestium é uma partitura de improvisação temporal controlada por processos de produção sonora baseados no Solfejo do Objeto musical de Pierre Schaeffer : massas, pontos, rítmos e interações. Seus desdobramentos sintáticos em massa fixa ou variável, rítmos reglares ou irregulares. Acrescidos de moduladores : massa fixa por frequência ou por timbre, massa variável periódica ou aperiódica, e assim por diante.

Todas as indicações e divisões de partes seguem as proporções de um corpo humano - que segundo os pitagóricos se estenderiam também para o Cosmos. Pode ser acrescida de performance corporais tipo estátuas onde a perfeição se materializa.